Isso só acontece comigo? Vômito no parque – Meu dia de Aretuza!

Faz tempo que eu não atualizo esta categoria, mas olha, vou dizer uma coisa pra vocês… este vídeo vai valer por todo o atraso! Uma coisa eu garanto, vocês nunca ouviram um relato de experiência tão nojento e humilhante como esse que irei contar hoje pra vocês! Tenho certeza que ao final do vídeo vocês vão entender o motivo das pessoas dizerem tanto pra mim que certas coisas SÓ ACONTECEM COMIGO.

10994070_1076892742345099_5556502264539877707_n

Neste vídeo eu conto o meu vexame de ter vomitado para uma platéia enorme em um parque de diversão! Foi um dia de Aretuza no parque! Só que o mico não ficou por aí.. outra coisa muito pior e infinitamente mais nojenta também aconteceu neste mesmo dia, ficou curioso para saber o que mais poderia ter dado de errado? ENTÃO VEM ASSISTIR!

 Minha amiga da faculdade, Tharis Franco, foi vítima e testemunha de tudo! Fiz questão que ela estivesse presente nesse relato pra vocês sentirem o drama! MUITO OBRIGADA, amiga pela participação especial e por ter cuidado de mim, mesmo eu vomitando em você! kkkkkkkkkkkkk Amizade é tudo na vida! E falando em amizades, você conhece algum amigo que já passou por algo semelhante ao que eu passei? Se sim, marque seu amigo e não deixe de compartilhar sua história nos comentários! Vou AMAR ler, afinal de contas, o bom da vida é rir das nossas desgraças não é mesmo? Ah, e não esqueçam de dar um joinha no vídeo pra eu saber que vocês gostam deste tipo de vídeo aqui no blog! Beijo!

25 anos!

Olá, meninas! Ontem (03) foi o meu aniversário e eu não sei se isso só acontece comigo, mas sempre quando a data do meu aniversário se aproxima eu fico muito emotiva! Alguém mais? O “nosso dia” é a prova mais próxima e significativa  que o tempo está passando. Na verdade ele nunca para, mas parece que a ficha cai de verdade quando nos deparamos com a velinha do bolo com um número a mais! Eu sempre ouvia quando era criança que depois dos 15 anos o tempo passava muito rápido e num é que é verdade?

25 anos 2

Sempre gosto de comemorar meus aniversários em casa, mas esse ano quis fazer algo diferente e fomos para um bar chamado Bodega da Gente que fica lá no Espinheiro na rua da Hora. Foi massa! É bem animado! Lá tem Karaokê e várias comidinhas gostosas! A melhor coisa desse bar é que você se sente em casa. O clima é muito bom e divertido.  Cantamos a noite toda e há uma interação legal do pessoal que vai só pra assistir as perfomances da galera.

IMG_2534

Foi bem divertido cantar grandes sucessos como Ragatanga – Rouge, Single ladies – Beyoncé, Quatro Estações de Sandy e Júnior com as amigas, entre tantas outras que tocaram na noite! Você se sente um artista, a galera é muito legal e dá apoio moral pra você.

25 anos 3 25 anos 4

Mas nada disso teria sentido nenhum se não fosse vivido com pessoas importantes para nossas vidas! Aniversários é sempre uma ótima oportunidade para encontrar/reencontrar pessoalmente com os amigos e fazer aquela farra, concordam?

25 anos 6IMG_251425 anos 7IMG_2512 IMG_2541 IMG_2587

25 8

IMG_2579

Muito obrigada à todos pela presença! Foi maravilhoso compartilhar esse momento com vocês! Beijo!

Vestido: Loja Glit @lojaglit (instagram)

Sapato: Arezzo

Bolo: Donna Brigadeiro

O dia que eu levei uma VOADORA

O post de hoje, será para inaugurar a categoria: Isso só acontece comigo? Começarei contando uma história que aconteceu comigo quando estava tirando a minha carteira de motorista na auto escola!  Preparadas e preparados? Então senta que lá vem a história…

No final do ano passado resolvi procurar uma auto escola pra tirar a carteira de motorista, depois de várias pesquisas, escolhi uma mais ou menos próxima da minha casa e que tem um certo “nome” no mercado. Quando comecei a frequentar essa auto escola eu passei a descobrir que eu sou um ser humano que possui um limite de paciência em algumas situações, fora do normal. Durante as aulas teóricas e práticas sempre acontecia coisas absurdas que se fosse com outra pessoa, no mínimo, ia armar o maior barraco naquele lugar. Mas comigo não, eu respirava fundo 300 vezes, tomava uma água, pensava nas coisas boas da vida e assim seguia minha jornada de ter que ficar lá as horas obrigatórias para o Detran.  Várias situações ocorriam e era um verdadeiro teste de paciência diário que eu sempre passava com nota 10.

animal-meditando

Porém, o limite da minha paciência e do meu autocontrole ultrapassou no dia em que eu estava na fila conversando com uma moça da minha sala, que também é Pedagoga, aguardando a minha vez na biometria.  Enquanto eu estava distraída conversando vocês não vão acreditar no que aconteceu: eu fui simplesmente surpreendida com uma VO-A-DO-RA. Sim, queridas e queridos leitores, vocês leram certo: VO-A-DO-RA.

Ela foi daquelas tipo “ninja” que o cara acerta no ar, sabe? Linda, digna de aplausos em um filme ou em uma competição de MMA. Preciso dizer se doeu? Kkkkkkkkk não, né? Cai no chão, na maior HUMILHAÇÃO. Ai vocês me perguntam: Mas Fê, como assim? Do nada isso? Como pode?

Vamos lá abrir um parêntese bem breve (na minha sala tinha uns adolescentes SEM NOÇÃO que todo dia inventavam algo diferente para chamar atenção, neste dia eles resolveram lutar no momento do intervalo – saquem o “nível” dos meus colegas de turma – só que a luta passou a ser pra valer e eu TODA EMPOLGADA conversando com a menina não vi)

Sobrou pra mim, cai no chão, me machuquei, os meninos perceberam e ainda assim CONTINUARAM  LUTANDO! (Sério, tô morrendo de rir aqui só de lembrar o vexame que foi e o quanto isso foi SURREAL pra mim). Como se já não bastasse a vergonha de estar jogada no chão, desamparada e vulnerável, não apareceu NINGUÉM pra me levantar. Tive que me rastejar no chão para escapar de ser pisoteada pelos lutadores de MMA que estavam dando o seu show naquele momento.

Para a situação não sair mais humilhante do que já estava, eu tratei de me levantar, MAS DIVAMENTE POSSÍVEL e fiz a linha: TÔ BEM, NÃO SE PREOCUPEM, SÓ ACABEI DE LEVAR UMA VOADORA NINJA, MAS NÃO QUEBREI NENHUM OSSO, ENTÃO FOI NADA. Depois que me levantei, ergui minha cabeça e parti pra cima desses dois meninos, fiquei com SANGUE NOS OLHOS e comecei a falar da palhaçada que estava toda aquela situação.

Para completar o espetáculo, os dois pareciam dois galos de briga, não paravam de se encarar enquanto eu estava gastando todos os meus neurônios para expor a minha revolta de TER APANHADO DE GRAÇA. As poucas pessoas de bom coração presentes naquela situação me tiraram daquele momento ridículo com medo de que eu apanhasse novamente.

Vou agora concluir a história contanto pra vocês no que deu no final dessa novela:

– A autoescola não fez nada;

– Ninguém fez nada nem falou nada;

– Os meninos não me pediram desculpas;

– E ficou por isso mesmo.

Bom meninas, eu tenho mania de contar essas “histórias que só acontecem comigo” como forma de superar o ocorrido! GOSTO DE FAZER PIADA MESMO. Kkkkk. Eu me divirto MUITO contando essas coisas loucas que acontecem comigo, não é pra ter pena, é pra rir!

Isso só acontece comigo mesmo? Alguém ai já levou uma voadora de graça também? Os comentários estão abertos para rirmos dessas coisas loucas que acontecem nas nossas vidas.  Kkkkkkkkkkkkkk


bebe-rindo

Não deixem de comentar se vocês gostam desse tipo de post.

Beijo!